A importância do P valor para ciência em debate.

No último mês duas matérias publicadas no site da Nature chamam atenção para o movimento de cientistas e seus questionamentos sobre o uso do P valor como única ferramenta de avaliação dos resultados de um experimento. O assunto em si não é uma novidade, pois já havia sido abordado em outros períodos e pela própria Nature. Para fundamentar ainda mais o debate o material suplementar da revista The American Statistician do último mês¹, trouxe o assunto à tona e com riqueza de detalhes em uma série de artigos sobre o tema.

Em uma das matérias², os pesquisadores Valentin Amrhein, Sander Greenland e Blake McShane, expõem motivos para que a significância estatística seja vista com mais cautela e explicam que o objetivo não é pedir o banimento do uso do P valor, e sim jogar luz na necessidade de não se limitar a apenas um critério para definir se o experimento foi válido ou não.

 

Ilustração: David Parkins (Disponível em nature.com²)

O editorial da Nature do mês de março³, aborda o tema e reforça a necessidade de os pesquisadores abraçarem o incerto e analisarem seus resultados sob diferentes pontos de vistas e análises para comprovar que elas convergem para uma mesma resposta. A revista também abre esse espaço, para que pesquisadores do mundo inteiro envie suas considerações sobre o assunto, de forma a enriquecer o debate e ser possível visualizarmos sob diferentes prismas e áreas de estudo.

E para nós da ciência do solo, o P valor é realmente uma ferramenta decisiva na validação de nossos resultados?

 

1Statistical Inference in the 21st Century: A World Beyond p < 0.05. Disponível em: https://www.tandfonline.com/toc/utas20/73/sup1?nav=tocList&

2Scientists rise up against statistical significance. Doi: 10.1038/d41586-019-00857-9

3It’s time to talk about ditching statistical significance. Doi: 10.1038/d41586-019-00874-8